Benefícios e cuidados com a tecnologia no ambiente familiar

24 de maio de 2021 Stella Sem categoria 0 Comentários

A tecnologia avança cada vez mais rápido, provocando transformações em todos os ambientes, seja no mercado de trabalho, na educação, nos relacionamentos, no lazer e também no ambiente familiar. A infância que maioria das crianças vai experimentar hoje é radicalmente diferente daquela vivida por seus pais, e é justamente por isso que é necessário estar atento e entender o papel das novas tecnologias dentro do ambiente doméstico, uma vez elas tanto podem tanto contribuir de forma muito positiva quanto também atrasar o desenvolvimento infantil ou até trazer problemas.

Especialmente nessa época em que a pandemia do coronavírus obrigou as famílias a uma adaptação muito rápida, com a internet ocupando um papel ainda mais central na rotina doméstica, seja para continuar em contato com amigos e familiares, estudando ou trabalhando, é ainda mais importante que todos esses recursos sejam usados de forma consciente. Se por um lado as crianças têm acesso a recursos pedagógicos muito mais atraentes e interativos, que podem estimular o aprendizado e gerar muitas oportunidades, por outro os mesmos aparelhos, usados em excesso, também podem acabar causando transtornos sociais e afetivos.

Pesquisadores da Universidade de Boston, nos EUA, fizeram um experimento de observar o comportamento de famílias à mesa de restaurantes. Dos 55 adultos observados, 40 não largaram o celular durante a refeição. O resultado de uma pesquisa brasileira sobre famílias e tecnologia também apontou resultados preocupantes. Para 57% dos entrevistados os filhos ficam “frequentemente” ou “muitas vezes” conectados à tecnologia ao invés de com a família. Quase metade dos pais também admite ficar frequentemente “desligado” do que está ao seu redor por culpa dos dispositivos eletrônicos. E não é só entre pais e filhos que o problema aparece. Em um estudo, da Brigham Young University (EUA), 70% das mulheres relataram que o uso do smartphone atrapalha o seu relacionamento.

Além de prejudicarem o relacionamento físico em detrimento do virtual, o excesso de uso de aparelhos eletrônicos também podem causar problemas comportamentais e saúde. Nas crianças, costuma estimular a ansiedade e prejudicar a rotina e execução das demais. Utilizar tablets e celulares para a criança “ficar quieta” pode trazer efeitos colaterais como atraso no desenvolvimento cognitivo, de linguagem, emocional e muitos outros ainda não totalmente mapeados pela ciência.

Especialmente nos primeiros anos de vida, é muito importante que a criança experimente o mundo à sua volta. O contato com diferentes pessoas, texturas, sabores, aromas e toda a diversidade à sua volta é fundamental para seu crescimento. É necessário uma variedade de brincadeiras que trabalhem com o corpo e os sentidos. Também é importante criar momentos de qualidade em família, para que tenhamos crianças mais tranquilas e confiantes. Recursos como massinha de modelar, pintura, leitura, música, jogos de tabuleiro e interpretação, longe de estarem ultrapassados, assumem um papel cada vez mais fundamental para que toda essa virtualização não cause mais efeitos nocivos do que positivos. Nós já abordamos aqui dicas de convivência familiar durante a pandemia, mas é importante ressaltar também que cada família é única, como devem ser também os momentos juntos. Procure criar regras e rotinas adaptadas à realidade de vocês e aprendam a utilizar a tecnologia para benefício de todos!

Could not resolve: urls.api.twitter.com (Domain name not found)