Descobrindo e acompanhando o desenvolvimento da fala e linguagem das crianças

23 de abril de 2021 Stella Sem categoria 0 Comentários

O desenvolvimento da fala e da linguagem do bebê é ao mesmo tempo um dos aspectos mais emocionantes e que geram mais ansiedade nos pais, mais até do que os primeiros passos. Afinal, é através da fala que e da linguagem que a criança mostra sua evolução cognitiva, abrindo portas para um mundo de aprendizado e descobertas. Também é a partir delas que podem ser expressados os mais variados tipos de sentimentos e emoções, aprofundando o relacionamento com as pessoas e com o ambiente.

Se você também é um papai ou mamãe que deseja se informar melhor sobre quais as etapas e progressos esperados para cada idade, confira a seguir o guia que preparamos com as principais conquistas! Lembre-se também que, seja qual for a idade, é muito importante acompanhar o desenvolvimento da criança, com o apoio de um especialista, para seu filho seja acompanhado por um fonoaudiólogo, que saberá orientar e intervir prontamente caso apareça qualquer problema, além de contribuir decisivamente para que a criança possa alcançar melhores resultados.

 

Confira a evolução esperada da fala e linguagem infantil, por idade:

  

0 a 3 meses

 

Até o terceiro mês a criança se expressa através de variações de entonação no choro, especialmente a partir da terceira semana. Consegue indicar se está com sono e fome, por exemplo, e já é capaz de compreender alguns sinais como as expressões faciais e o tom da voz de quem fala diretamente para ela. Reage com sorrisos e se acalma com a voz da mãe. Já pode procurar a origem do som com os olhos.

 

 

3 a 6 meses

 

Aqui a criança já começa a reconhecer e brincar com os sons da própria voz. A “lalação” é uma fase lúdica em que o bebê balbucia e já apresenta algumas características de linguagem, como ritmo e entonação. Já começa a virar a cabeça lateralmente para sons próximos e para de chorar ao ouvir música.

 

 

6 a 9 meses

 

Na fase de pré-conversação passam a ser mais frequentes a produção de novas consoantes como m, b e p, em sílabas ainda sem significado. Começa a compreender palavras simples como “não”, “dá”, “vem”, além do próprio nome. Localiza os sons mais facilmente, lateralmente ou indiretamente para baixo. Repete os sons que escuta.

 

9 a 12 meses

 

Nessa fase já surgem as primeiras palavras, normalmente ainda não inteligível. Compreende algumas palavras como mamãe e papai, além de ordens simples como “dar tchau”, “mandar beijo”, etc. Para sua atividade ao ouvir “não”. Usa gestos indicativos, controla melhor a intensidade e ritmo das vocalizações. Consegue localizar diretamente a fonte sonora para baixo.

 

 

12 a 18 meses

 

Surgem as primeiras palavras com significado, como papai ou mamãe. Usa palavras-frase (que correspondem a enunciado completo). Consegue identificar objetos familiares através de nomeação, partes do corpo, e compreende verbos de ações como “dar” e “quer”. Localiza fontes sonoras indiretamente para cima. Gosta de repetir palavras, ouvir música e tenta contar.

 

 

18 a 24 meses

 

A partir dos 18 meses novas palavras são aprendidas com muito mais facilidade. Muito do que ouve já aprende a falar. Sua compreensão evolui tanto quanto a fala, e já é capaz de manter pequenos diálogos. Localiza fontes sonoras em todas as direções. Presta atenção e compreende pequenas estórias, usa o próprio nome e identifica a parte do corpo do outro. Nessa fase fala muitas palavras de forma errada, mas o foco aqui é a quantidade, e não o como.

 

 

2 a 3 anos

 

Nessa fase a criança já sabe de 200 a 400 palavras, e elabora frases mais complexas, de 3 a 4 palavras, sua habilidade de produzir movimentos com a boca melhora, reduzindo os erros. Conta pequenas histórias com a ajuda de um adulto. Aponta cores primárias quando apontadas e identifica objetos pelo nome e uso. Refere-se a si mesmo na terceira pessoa. Entende conceitos como “onde” e “como”.

 

 

3 a 4 anos

 

Seu vocabulário cresce ainda mais, já sabendo cerca de 600 palavras. Passa a usar preposições como “com”, “em”, “para”, frases no plural em com tempos verbais distintos. Mantém diálogos sem dificuldades e conta histórias com mais detalhes. Troca mesmo as letras e sua fala é facilmente compreendida.

 

 

Meu filho ainda não consegue falar algo esperado para a sua idade!

 

Calma, é natural que existam variações de criança para criança. Como falamos, é importante que cada fase seja acompanhada por um especialista. Nossa equipe pode ajudar! Além disso, os papais também podem e devem aprender a estimular o aprendizado dos filhos desde cedo, usando as rotinas do próprio dia a dia. Trata-se de um processo contínuo e muito divertido para todos!

Could not resolve: urls.api.twitter.com (Domain name not found)