Cuidando dos idosos e vivendo melhor a terceira idade

24 de junho de 2021 Stella Sem categoria 0 Comentários

O perfil etário da população brasileira vem mudando muito nas últimas décadas. De um país majoritariamente composto por jovens, os dados vêm mostrando a cada ano uma tendência ao envelhecimento da população. Hoje, de acordo com o IBGE, o Brasil já tem mais de 30 milhões de idosos, o que corresponde a 14,3% da população. O número já é semelhante ao de países desenvolvidos, como os EUA, que tem pouco mais de 16% de pessoas com 65 anos ou mais. E algumas cidades brasileiras já possuem mais de 20% de idosos, como Vitória/ES e Santos/SP.

Por um lado, o envelhecimento da população é uma excelente notícia, uma vez que indica que o país tem melhorado seus índices de qualidade e expectativa de vida, com melhor acesso a serviços de saúde, lazer, infraestrutura urbana, entre outros. Nos anos 2000, a expectativa de vida no Brasil era de 65 anos. Hoje, está em torno de 75 anos, com tendência de alta. Por outro lado, toda essa mudança traz também desafios em diversas esferas, como a preocupação em garantir o acesso a uma aposentadoria digna para todos, melhorar a acessibilidade dos espaços públicos e adaptar os serviços de saúde para essa nova realidade. Além disso, dentro do próprio âmbito doméstico e também pessoal, envolve repensar e aprender mais sobre essa incrível fase da vida, em busca de bem-estar e autoestima para os idosos queridos que nos cercam, construindo também uma sociedade melhor para o idoso que cada um de nós será em breve.

À medida que vamos ficando mais velhos, existem alguns pontos que merecem atenção redobrada, ainda que o nível de autonomia de cada pessoa possa variar bastante, exigindo ou não cuidados específicos. O idoso muitas vezes possui necessidades nutricionais e alimentares diferentes, tem capacidade de locomoção, compreensão e orientação reduzidas, e precisa ainda lidar com fatores emocionais e psicológicos novos. Aprenda a seguir sobre as principais áreas de cuidado:

Dieta e alimentação

Ainda que a pessoa não possua restrições de mastigação e deglutição, vale caprichar em uma dieta equilibrada, com a ajuda de um nutricionista, se possível. Familiares e cuidadores devem incentivar o consumo de líquidos ao longo do dia, auxiliando também no preparo e administração dos alimentos, se necessário.

Atividades físicas e mobilidade

Nesta idade é ainda mais importante manter o corpo ativo. Exercícios simples, como caminhada, podem contribuir muito para o bem estar e autonomia do idoso. Natação também é uma atividade muito recomendada, pois é estimulante e de baixo impacto. É preferível sempre contar com orientação profissional, que pode acompanhar e passar exercícios funcionais que simulam a rotina do idoso, ajudando em atividades como sentar e levantar, alcançar algo alto, entre outras.

Medicamentos e consultas médicas

Na terceira idade fica mais difícil lembrar os horários dos medicamentos, especialmente porque muitas vezes são vários tipos e doses diferentes. Ter ajuda familiar é importante, como alguns acessórios para facilitar, como caixinhas organizadoras, anotações e alarmes. Fazer consultas regulares ao geriatra também é essencial. Ele irá acompanhar a saúde do idoso em diferentes aspectos, orientando os tratamentos e diagnosticando de forma precoce qualquer problema.

Segurança doméstica

Assim como com as crianças, a presença de idosos em casa exige cuidados especiais para evitar acidentes domésticos. Várias medidas podem ser tomadas para aumentar a segurança dentro de casa, como melhorar a iluminação dos ambientes, instalar corrimãos nas escadas, comprar calçados antiderrapantes, uso de piso emborrachado, colocar barras de apoio no vaso e chuveiro, manter objetos de uso comum ao alcance, entre outros.

Socialização e círculo afetivo

É importante que o idoso se sinta parte da família e da sociedade, mantendo laços de afeto e carinho dentro e fora de casa, participando das tarefas onde pode ser útil e cultivando as amizades. É uma idade perfeita para descobrir novos hobbies e habilidades! Também existem muitos centros de convivência específicos para a terceira idade, que promovem atividades variadas e permitem encontrar pessoas com gostos semelhantes.

Saúde mental

Manter a mente ativa com leitura, jogos, trabalhos manuais é tão necessário quanto os exercícios físicos! Toda a experiência acumulada também pode ser usada de várias formas, como começando um blog, fazendo trabalhos manuais, participando de debates na internet, entre outras ideias! Além do carinho e apoio da família, o acompanhamento terapêutico psicológico também é fundamental para fornecer um espaço de escuta qualificada, ajudando a lidar melhor com os sentimentos e dificuldades.

Could not resolve: urls.api.twitter.com (Domain name not found)